A TI E A MIM MEU AMOR

De todas as histórias há uma que se rende mais, sobre os passeios da madrugada, sobre os amores não findados. E há quem as saiba ouvir em doces amanheceres invernosos onde nem a chuva ou a neve deixam abafar qualquer sombra de desejo ardente. Há as histórias perdidas nos mares altos em grandes naufrágios, em ilhas desertas... mas nem essas fazem partir os desejos, o doce encontro das melodias, das palavras que não se dizem. Nem mesmo o tempo se deixa coexistir do momento pois a hora chegou de mansinho para se apresentar, para nascer, para começar o novo dia que tardou a chegar. Pois há histórias que para sempre ficarão guardadas dentro dos mais escondidos cantos do mundo, histórias que foram feitas para contar. Pois o amor não se deixa morrer ou adoecer, deixa-se ficar para todo o sempre. E por isso sigo em frente já sem dor. Sigo em frente porque te amo demais para deixar apagar aquilo que foi. A ti e a mim meu amor.

3 comentários:

pedropina disse...

ainda k o sentimento ferva, a estrada é comprida e terá k ser percorrida, ainda k sozinho e com o sentimento a ferver

adoro-te

pp

pinguim disse...

Amores não findados...e seguir em frente já sem dor; por vezes não será fácil.
Abraço amigo.

Debora Silva disse...

o amor. sempre ele.